A sua empresa está a trabalhar na economia digital?

 In Comércio eletrónico, Destaque

A Economia Digital em Portugal é uma realidade, veio para ficar e tem um enorme potencial de crescimento. Atualmente existem cerca de 7,5 milhões de utilizadores na internet, dos quais 2,9 milhões são compradores online. Prevê-se que em 2017, 8 em cada 10 portugueses tenham acesso ao mundo online. 

A par de um aumento da taxa de utilizadores regulares na internet, regista-se o aumento de empresas a utilizar os meios online para comunicar com os seus clientes atuais e potenciais. Desta forma, é fundamental consciencializar as empresas, especialmente as PME´s para a emergência e crescimento da Economia Digital em Portugal.

De acordo com a IDC/ACEPI, em 2013 existiam 6,7 milhões de utilizadores da internet, o que representa 64% da população; Desta forma, assiste-se em Portugal a uma adesão progressiva à economia digital:

  • O comércio eletrónico deverá ascender os 73,2 mil milhões de euros em 2017, o equivalente a 45% do Produto Interno Bruto Português (PIB), refere um estudo da IDC/ACEPI.
  • A faturação, nos setores B2C, B2B e ao Estado foi de 39 mil milhões de euros em 2013 (cerca de 25% do PIB) e prevê-se que ascenda os 43,9 milhões de euros em 2017 (28% do PIB) segundo o estudo “Economia Digital em Portugal 2009-2017”.
  • A rede social Facebook lidera a preferência das empresas portuguesas sendo usada por 36% das empresas, enquanto que o Youtube e o LinkedIn são utilizados por 19% das empresas portuguesas;
  • 42% das organizações portuguesas tenciona aumentar o investimento realizado em ações de Marketing Digital enquanto que 63% prevê o aumento das necessidades de profissionais da área no mercado;
  • Foram vendidos em 2013 em território nacional 2,7 milhões de equipamentos móveis, dos quais 96% possui acesso à internet. Em 2017 deverão ser vendidos cerca de 4,9 milhões de dispositivos;
  • A utilização da internet em smartphones corresponde a cerca de 2,5 milhões de utilizadores com tendência a aumentar em detrimento da utilização em desktop, portáteis e tablets.

Dado o impacto que os meios online têm no mundo empresarial, Portugal acompanha as tendências europeias ainda que a um ritmo mais lento. A Eurostat revelou algumas estatísticas acerca da União Europeia recentes (2012 e 2013) que indicam que:

  • 73% das empresas que empregam mais de 10 colaboradores possuem um website, tendo registado um aumento de 2% face ao ano anterior; Em Portugal, a percentagem baixa para 59% das empresas nas mesmas condições
  • 30% das empresas usa pelo menos um destes tipos de social media: redes sociais (ex. Facebook, Linkedin), blogs corporativos ou micro-blogs (ex. Twitter), sites de partilha multimédia (ex. Youtube, SlideShare) ou outro;
  • Desses 30% apenas 8% possui uma política oficial de social media que inclui objetivos, regras e procedimentos bem como uma gestão clara do investimento necessário;
  • 50% das empresas que recorrem à presença online afirma que o faz com o intuito de ouvir a opinião e sugestões dos clientes, responder a eventuais questões e melhorar o serviço pós-venda;
  • 72% das pequenas empresas recorrem a social media para construir a sua imagem face aos 79% das grandes empresas;
  • Em 2013, das 1,5 milhões de empresas com presença online, apenas 147 mil foram pesquisadas online, sendo a sua grande maioria pequenas empresas (entre 10 a 49 funcionários);
  • Em 2012, 37% das empresas da EU fizeram compras eletronicamente enquanto que apenas 17% fizeram vendas online;
  • 80% das empresas que fazem vendas online recorrem ao website como principal intermediário.

Com os portugueses a aderir fortemente ao comércio eletrónico e aos smartphones, com o aumento dos benefícios daí resultantes, espera-se um maior aproveitamento das tecnologias por parte do tecido empresarial nacional.

Esta crescente adesão deve-se ao interesse das empresas em estarem próximas dos seus clientes de forma a estabelecer uma comunicação personalizada e oferecer produtos que vão de encontro às necessidades e desejos dos mesmos.

Na Europa observamos a alteração do paradigma das relações empresa-cliente, onde a aposta se centra agora nas compras e vendas online ao mesmo tempo que o website e as redes sociais se assumem como o principal elo de ligação entre as partes envolvidas.

Portugal ainda tem um caminho a percorrer e, eventualmente, poderá dar-se uma evolução mais significativa com uma nova geração de profissionais e empreendedores que convivem de forma mais natural com as novas tecnologias.

Presença das empresas europeias na Internet

 

A propósito:

Portugal Internet Week’14 decorre entre 22 e 29 de Outubro

Recent Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

0