Redes sociais para Turismo: o que fazer e o que não fazer

 Em Inbound Marketing, Redes sociais

O Turismo é uma das áreas que mais tem crescido e mudado nos últimos anos. Por um lado, houve um aumento do número de turistas, nacionais e estrangeiros, bem como um aumento da oferta turística, tanto em formatos tradicionais como os mais inovadores. Por outro lado, a forma como esta indústria funciona é agora muito diferente: as agências de viagens deixaram de ser a opção óbvia no planeamento das férias, dando lugar a um modelo mais personalizado, em que o utilizador se informa sobre as opções disponíveis e faz ele próprio as marcação e compra da viagem, alojamento e atividades.

Para que os turistas venham até si, têm de conseguir encontrá-los durante a fase de pesquisa online para as férias seguintes. Nesse sentido, as redes sociais apresentam-se como o meio ideal para dar a visibilidade adequada ao seu negócio, quer se trate de um hotel, uma pequena pousada ou um restaurante num local pitoresco.

A estratégia de redes sociais é importante na fase de atrair visitantes para o seu website, principamente se for associada a um website otimizado para os motores de busca (SEO) com um projeto de blog.

Definir a estratégia de Redes Sociais para Turismo

Mas antes de mergulhar de cabeça no mar das redes sociais, é importante que se avie em terra e se informe sobre o que deve fazer e o que não deve fazer. Tudo começa com a estratégia e com os seus objetivos de negócio. Deve pensar nas personas do seu negócio, na sua jornada de compra e em que idiomas se vai comunicar com elas.

Em primeiro lugar, deve estar presente nas plataformas relevantes para o seu negócio, não em todas. Abrir conta em todas as redes sociais é uma perda de tempo se depois não tiver meios nem conteúdo para as preencher e manter. Sendo a rede social com o maior número de utilizadores, o Facebook é uma escolha óbvia.

Permite informar os potenciais clientes sobre os dados básicos: localização, horário de funcionamento, dados de contacto, tipo de serviços prestados, gama de preços. A função de check-in do Facebook permite que todos os amigos dessa pessoa vejam onde ela se encontra e, apenas com um clique, acedam às informações relevantes.

Deve usar esta rede para dar a conhecer o seu negócio, destacando caraterísticas específicas que constituem mais-valias e, claro, divulgar promoções especiais. Não deve exagerar na frequência das publicações pois tal poderá ser visto como incomodativo, afugentando os potenciais clientes. O Facebook é também a plataforma ideal para a integração de conteúdo de outras redes, nomeadamente redes especializadas num tipo de formato: o Instagram para as fotografias, o Youtube para os vídeos, etc.

O Instagram permite associar uma foto do seu negócio à sua localidade e zona, sendo assim fácil de encontrar por pessoas que estejam a pesquisar sobre uma determinada cidade ou região do país. Deve usar sempre fotos de boa qualidade, tanto em termos de resolução como em termos dos motivos escolhidos e ângulos usados. Fotos banais passam despercebidas, procure encontrar uma perspetiva diferente e inesperada, não só da paisagem como dos pequenos pormenores que tornam o seu negócio diferente e especial. O recurso a um fotógrafo profissional é altamente recomendável, bem como a colocação de uma marca de água com o seu logotipo nas fotos.

Além da legenda da foto, use hashtags para associá-la a outras fotos sobre o mesmo assunto. Deve pesquisar quais são as hashtags mais relevantes e assegurar-se de que não há erros ao escrevê-las pois nesse caso não conseguirá o efeito pretendido. Não deve exagerar na quantidade de hashtags, cinja-se às palavras-chave verdadeiramente relevantes. A utilização de hashtags demasiado gerais (como #felicidade) apenas contribui para aumentar a lista de etiquetas sem de facto ter um resultado positivo. Deve contudo criar a sua própria hashtag, que seja facilmente identificável com o seu negócio, bem como hashtags para campanhas específicas, promoções ou concursos.

Ponha os seus clientes a trabalhar para si

Uma recomendação espontânea nas redes sociais feita por um cliente satisfeito pode valer muito mais que a sua auto-promoção. As avaliações por clientes são vistas como mais autênticas pelos potenciais clientes. Trata-se afinal da experiência real de quem esteve no local e utilizou os serviços ou consumiu os bens. Incentive os seus clientes a fazer avaliações e a partilhar as próprias fotos acompanhadas da devida identificação no mapa e/ou hashtag. Caso um cliente tenha tirado uma foto especialmente interessante poderá partilhá-la, devendo para tal pedir autorização ao autor.

Uma das formas mais diretas de beneficiar das avaliações dos clientes é através de plataformas específicas de Turismo ou com base na localização, como o TripAdvisor, o Booking ou o Foursquare. A avaliação de uma série de parâmetros resulta numa classificação atribuída ao seu negócio, numa escala numérica ou de estrelas, colocando-o numa escala relativamente aos seus concorrentes.

Uma boa classificação poderá conseguir-lhe muita visibilidade pelo que deve dedicar bastante tempo à manutenção da conta nessas plataformas, mas acima, de tudo, à interação com os clientes. Todas as avaliações devem ser revistas e deve ser dada especial atenção às avaliações negativas e a comentários negativos em geral. É importante que os clientes sintam que as suas opiniões são tidas em conta.

Em todas as redes sociais, é da máxima importância manter boas relações com os clientes, existentes e potenciais. Deve responder a todas as críticas, sempre de forma diplomática e construtiva. Deve também responder a pedidos de informação e questões gerais, quer sejam colocadas através de comentários em publicações quer através de mensagem direta.

Descurar essa tarefa pode ter um impacto negativo na imagem do seu negócio e destruir o bom trabalho feito até então. Prepare uma estratégia de Relações Públicas para que a interação com os clientes seja coerente e corresponda à posição oficial do seu negócio e à imagem que deseja projetar. A estratégia em Social Media deve também contemplar um plano de gestão de crise, para estar preparado para qualquer situação inesperada que possa colocar a reputação da sua empresa em causa.

Conclusão

É nas redes sociais que estão os seus potenciais clientes, é uma forma de atrair tráfego para o seu website e aumentar a sua área de influência (alcance). É por esta razão que as redes sociais são uma ferramenta para a fase de «Atrair visitantes» na metodologia de Inbound Marketing.

Atualmente, o Facebook tem vindo a limitar o alcance orgânico das publicações que são classificadas pelo algoritmo como «comerciais». Esta tendência tem vindo a acentuar-se nos últimos meses… Os gestores de negócios de turismo não se podem alhear desta evolução.

Os conteúdos de Inbound Marketing ao serem informativos não são classificados desta forma, o que se torna uma enorme vantagem. A aposta em conteúdo de qualidade e no desenvolvimento de uma excelente relação com os seus clientes é a estratégia para conseguir os melhores resultados, mesmo nos momentos em que o assunto é preparar as férias.

 

Artigos Recentes

Comente

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0