Qual a rede social ideal para o seu negócio?

 In Redes sociais

Marcar presença nas redes sociais exige tempo, dedicação e gestão cuidada. Torna-se imprescindível definir e aplicar uma estratégia de acordo com os objetivos de comunicação.

O Facebook tornou-se numa forma de comunicação importante para a sociedade mas desengane-se se pensa que é uma rede social obrigatória ou necessária para o seu negócio.

Mais que analisar métricas e dados estatísticos, é fundamental conhecer o consumidor para quem se está a falar e para quem se quer falar.

Os portugueses e a Internet

De acordo com os dados mais recentes da ACEPI, mais de 5 milhões de portugueses acedem a revistas, jornais e informações online por ano. Mais de 89% dos internautas portugueses passam cerca de uma hora em sites de informação, visitando uma média de 80 páginas de conteúdos informativos.

Facebook, Google e Youtube lideram os canais principais de comunicação. Globalmente, assiste-se a um fenómeno semelhante.

Os portugueses e as Redes Sociais

Redes sociais até então famosas como o Hi5 ou o Myspace assistiram à sua queda por não conseguirem acompanhar os desenvolvimentos tecnológicos e a evolução do consumidor. Redes como o Facebook, o Linkedin ou o Google + são agora o foco da comunicação de muitas empresas, mas será que vão ter o mesmo fim que outras? Possivelmente. O mercado evolui e torna-se mais exigente a cada dia que passa.

Os utilizadores do Facebook e do Youtube estão a diminuir enquanto as redes sociais como o Instagram e o Pinterest ganham utilizadores a passos largos.

Redes Sociais visuais estão a ganhar importância na partilha social.

Entre os principais indicadores da Marketest no estudo “os portugueses e as redes sociais” é possível constatar que entre os principais motivos de abandono das redes sociais está a falta de interesse, a preferência por outra página social ou a mudança dos amigos, a falta de tempo e a fraca evolução da plataforma/torna-se obsoleta.

O que deve fazer então?

As empresas devem estar atentas e monitorizar cuidadosamente resultados para posterior análise. É igualmente importante conhecer qual a rede social com mais impacto para os seus clientes; conheça o seu público e ajuste os conteúdos a partilhar (imagens, texto, vídeos,…).

As decisões devem ser tomadas tendo em conta os interesses do seu negócio e os objetivos específicos definidos. Quer notoriedade? Aumentar envolvimento? Entreter o público?

Em que redes deve focar os seus esforços de Marketing?

Além do Facebook, Linkedin, Twitter e Youtube, que outras redes conhece? Será que está a aplicar todo o potencial do seu negócio na rede social errada ou menos adequada ao seu público?

Leia também: Como anunciar em Social Media: Facebook versus Linkedin

1. Partilha de imagens:

  • Pinterest: apresenta um público maioritariamente feminino e jovem. Esta plataforma de conteúdo visual encaminha os utilizadores para outros pontos de navegação.
  • Instagram: partilha rápida de fotografias. E considerada a 6ª rede social com maior notoriedade espontânea. É adequada para mostrar produtos, dar visibilidade e incentivar a partilha. A partilha de conteúdos exclusivos de bastidores é cada vez mais apreciada.

Leia também: Redes sociais: Instagram ou Pinterest?

  • Tumblr: com audiência predominantemente jovem, a plataforma de microblogging permite a publicação de conteúdos em vários formatos.
  • Flickr: partilha de fotografias ou vídeos com mais detalhe na edição de imagem. Ideal para empresas que prestam serviços de imagem.

2. Partilha de vídeo:

  • Vimeo: permite fortalecer a imagem da marca através de uma interface organizada e simples. A promoção de conteúdos está orientada para trabalhos criativos e ideal para procura de inspiração.
  • Vine: vídeos de 6 segundos com um tom comunicacional cómico e humorístico.

3. Partilha mista:

  • Snapchat: partilha de fotografias e vídeo com tempo de visualização limitado pelo emissor. Campanhas esporádicas e limitadas resultam bem para o publico jovem da rede.
  • Google+: permite a partilha de texto, fotografias, vídeo e  links. A faixa etária dos 45 aos 54 anos teve um crescimento de mais de 50% entre 2012 e 2013.

A aposta em social media implica tempo e planeamento estratégico. O sucesso não surge por acaso.

Tem dúvidas sobre qual a melhor rede social para o seu público? Fale connosco.

Recommended Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

0