A 15ª edição da Feira do Empreendedor do Porto decorre entre os dias 22 e 24 de novembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. A iniciativa será este ano subordinada ao tema “Made in Portugal”. Segundo José Fontes, Coordenador Geral do Evento da ANJE em entrevista ao B2B Netwriters, a organização destaca para este ano o programa para impulsionar novos negócios, o New Business Accelerator.

A Feira do Empreendedor do Porto vai já na sua 15ª edição. Quais os principais objetivos na sua organização?

O objetivo principal da Feira do Empreendedor é promover o empreendedorismo jovem, em conformidade com a missão e o espírito fundacional da ANJE. Com o evento, a nossa associação cria um fórum onde atuais e potenciais empreendedores têm acesso a conhecimento, tecnologia, produtos, serviços e oportunidades para desenvolverem um negócio ou ingressarem no mercado de trabalho.

Neste pressuposto, o espaço expositivo da Feira do Empreendedor reúne stands de empresas e instituições (públicas e privadas) com relevância para o exercício empresarial, a promoção do empreendedorismo, o apoio ao emprego e a qualificação profissional.

Neste local vão ser comercializados bens e serviços de apoio ao empreendedorismo, sendo ainda possível obter informação ou mesmo requer aconselhamento sobre criação de negócios, sistemas de incentivo, produtos financeiros, ofertas de emprego, gestão de carreira, formação especializada, entre outros assuntos igualmente importantes. Haverá ainda momentos de reflexão e debate sobre temas com pertinência para o mundo dos negócios e a realização de networking entre empreendedores, investidores e decisores públicos.

Qual é o público-alvo da Feira do Empreendedor?

O público-alvo da Feira do Empreendedor são os empreendedores por conta própria, os empreendedores por conta de outrem, as PME que oferecem produtos e serviços úteis ao empreendedorismo (financiamento, recursos humanos, marketing e publicidade, TIC, consultadoria, formação, saúde, lazer, etc.), as autarquias, os centros empresariais e de incubação, os franchisadores, os estudantes do ensino superior e profissional e as instituições do ensino superior.

O que pode um visitante encontrar nesta edição e quais as principais novidades face aos eventos anteriores?

A principal novidade desta 15.ª edição da Feira do Empreendedor é o inovador programa New Business Accelerator. Trata-se de um acelerador de novos negócios, que tem por base uma metodologia com três etapas: DSI – Dream, Start e Invest. O objetivo é estimular e apoiar a iniciativa empresarial, acompanhando jovens empreendedores desde a ideia de negócio ao seu financiamento e materialização.
Cada uma das fases Dream, Start e Invest corresponderá a uma jornada de preparação, tutoria e apoio informativo/consultivo, visando acelerar ideias, planos de negócio e processos de financiamento. No primeiro dia do evento, 22 de novembro, os temas “NovaMente”, “Inspiring to Action”, “Inteligência Emocional” e “Sonhalidade” compõem as sessões de trabalho, envolvendo profissionais da Academia das Emoções, da Power Coaching, da EME Saúde e da Team Building.

Sob o mote “Start”, o dia 23 de novembro dá seguimento ao programa com um conjunto de temáticas associadas à materialização de novos projetos no contexto atual, a saber: “Pensar Global” (Global Sport), “Marketing de Guerrilha – low budger/maximum return” (Bazooka), “Criatividade nas Apresentações em Público” (FORDOC) e “Como Deslumbrar os seus Clientes” (Wurth Portugal). Por fim, durante toda a manhã do dia 23 de novembro, os dez projetos de empreendedorismo qualificado envolvidos serão apresentados perante um painel de investidores.

Quais têm sido as principais mais-valias desta iniciativa, referidas pelos expositores e visitantes da Feira das edições passadas?

A principal mais-valia da Feira do Empreendedor é a sua capacidade de concentrar, num só espaço, uma série de ferramentas, serviços, produtos e dados de utilidade inequívoca para atuais e potenciais empreendedores. E tudo isto a preços de ocasião! Além disso, a Feira do Empreendedor facilita o contacto com entidades e programas que promovem o emprego jovem, o desenvolvimento de carreiras ou a iniciativa empresarial. Por fim, há também uma partilha de conhecimentos, experiências e contactos entre empreendedores, investidores, instituições financeiras e decisores públicos que, por vezes, resulta em iniciativas empresariais.

Como é feita a inscrição no evento e qual o seu custo por pessoa?

Com exceção do jantar de networking “Negócios à Mesa”, os visitantes acedem gratuitamente ao evento (espaço expositivo e iniciativas) através de convite digital. Para os expositores, os preços variam entre os 200€ + IVA e os 969€ + IVA (para os três dias), dependendo do tipo de stand escolhido.

Ler a segunda parte da entrevista