Está preparado para falar em público?

 In Comunicação

Corria o ano de 1963 quando Martin Luther King cativou o povo americano com um dos discursos mais famosos do mundo, “I Have a Dream”. Com um discurso vibrante, Luther King revelou grande competência tanto de liderança como de comunicação, com uma postura carregada de convicção, uma voz bem colocada e um conteúdo surpreendente. Competências como as demonstradas neste discurso são cada vez mais valorizadas pelas empresas, pois as relações e negociações são mediadas por processos comunicativos. De facto, adotar uma postura adequada, mostrar uma linguagem corporal harmoniosa, falar com naturalidade, expressividade, articulação e entoação adequadas torna-se essencial em contexto profissional.

O Terapeuta da Fala pode ajudar a desenvolver estas competências, impulsionando uma maior expressividade corporal e o aperfeiçoamento das competências vocais e articulatórias. Além disso, procurará desenvolver uma comunicação eficaz, com clareza de ideias, velocidade adequada e inteligibilidade, de acordo com as necessidades específicas e com as características da cada pessoa.

Para que seja possível apresentar estas competências numa apresentação, é importante que o tema seja devidamente pesquisado e preparado. O domínio sobre o tema confere e transmite segurança. Depois de ultrapassada esta fase, é importante treinar a mesma apresentação. Pode ser muito interessante gravar a sua apresentação, preferencialmente em vídeo, fazer uma análise crítica sobre a mesma e pedir a opinião de outras pessoas. Deverá estar atento não só ao conteúdo, mas também à gestão do tempo que tem disponível, à postura, à linguagem corporal, à colocação da voz e à precisão articulatória.

O conteúdo deverá ser claro e rigoroso, com palavras vivas e com sentido explícito, devendo-se evitar o uso de calão, mas também o recurso a palavras muito eruditas e de difícil entendimento. Deverá estar organizado numa introdução que prenda a atenção, corpo e conclusão marcante.

No que diz respeito à postura é importante que esta seja adequada, com domínio sobre o espaço físico -o palco- que lhe é disponibilizado para transmitir segurança e confiança. Neste aspeto, o contacto ocular, o olhar para todos como se estivesse a conversar com cada uma das pessoas cria empatia e prende mais facilmente a audiência.

Uma boa postura é também essencial para uma respiração apropriada e neste aspeto o Terapeuta da Fala poderá ser, sem dúvida, uma mais-valia. Neste tipo de apresentação é pertinente a utilização de uma respiração costo-diafragmática-abdominal, pois transmite calma e é essencial para uma colocação de voz adequada.

A inteligibilidade de discurso e entoação adequada beneficia a transmissão da mensagem, pelo que, durante o treino prévio poderá ser interessante fazer a apresentação com uma articulação e entoação exageradas. Quando voltar ao padrão “normal” a articulação deverá ser mais precisa e as entoações mais notórias. A entoação e pausas adequadas são essenciais para transmitir emotividade pelo que devem ser devidamente valorizadas.

A pertinência da atuação do Terapeuta da Fala neste contexto prende-se com o know-how. Este profissional é habilitado para desenvolver competências de respiração costo-diafragmática-abdominal, competências vocais ao nível das inflexões vocais, colocação adequada da voz e padrão vocal adequado à anatomofisiologia de cada pessoa. Estas competências exigem procedimentos específicos, que, quando não são cumpridos da forma devida, a longo prazo podem acarretar lesões ao nível das pregas vocais.

Do mesmo modo, este profissional pode ajudar na preservação da voz, com um programa de aquecimento vocal que permita preparar a voz para as apresentações. É também habilitado a melhorar as competências articulatórias, como a melhoria da precisão articulatória ou o aumento da amplitude articulatória, aspetos que conferirão um discurso mais inteligível.

Fazer uma apresentação em público é sempre uma tarefa desafiante e é difícil ter as competências que Martin Luther King evidenciou. Contudo, todos nós podemos melhorar com ousadia, esforço, dedicação, empenho e uma orientação adequada.

Recommended Posts
Comments
  • Pedro Paiva
    Responder

    Muito bom! Ser bom comunicador exige bastante trabalho, pelo que vejo!

    Bjs

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

0