O mundo está cada vez mais inundado de apelos visuais e sonoros, mas a escrita continua a ter um papel importante na comunicação. Se o seu objetivo é captar a atenção do consumidor, vai ter de definir bem que imagem quer passar do seu negócio e comunicar de forma consistente para construir a sua marca na mente do consumidor.

Tenho reparado, no terreno como consultora, que existe uma ligação emocional das pessoas que criam os seus próprios materiais de Marketing. É como se fossem os seus filhos… e nós não temos a capacidade de olhar para eles de forma objetiva. Com os conteúdos acontece a mesma coisa. Os profissionais abordam os conteúdos de forma diferente: o foco está no tipo de consumidor que o cliente pretende atrair e, a partir daí, define-se a Estratégia de Conteúdos.

Os textos e as imagens usados isoladamente são formas imperfeitas de comunicação, pelo que a combinação de textos bem escritos e imagens cuidadas são a chave para uma estratégia bem-sucedida. Para criar conteúdos mais apelativos deve apostar num mix equilibrado dos seguintes tipos:

Conteúdos escritos: os textos na web são lidos de forma diferente em relação aos textos das publicações impressas, logo é preciso adaptar a escrita. É preciso ter em conta que os motores de busca percorrer os websites e é através das palavras-chave contidas no texto que vão organizar a informação a devolver ao utilizador quando pesquisa.

Conteúdos visuais: o cérebro humano processa a informação visual de forma mais rápida, pelo que deve apostar em imagens apelativas e adequadas nos seus artigos, infográficos e apresentações em slideshow… Saiba que 93% da comunicação humana é não-verbal.

Conteúdos audiovisuais: os vídeos têm um impacto enorme na imagem da marca e estima-se que em 2017 o vídeo vai constituir 69% do tráfego na Internet. Se ainda não trabalha com Marketing de Conteúdos em vídeo, comece a pensar nisso.

O estratega de Marketing concebe o conceito de comunicação, o jornalista ou copywriter escreve os textos, o desenvolvedor web faz programação e o designer cria os elementos visuais da sua marca. Como estamos em crise, parece boa ideia poupar uns trocos e vamos cortar onde? No Departamento de Marketing. O primo faz umas coisas engraçadas no Powerpoint, o tio revê os textos e o filho cria um blog. O seu negócio não tem uma Estratégia de Marketing, muito menos uma Estratégia de Conteúdos e é uma manta de retalhos. No fim, o empresário fica com a sensação de que algo não funciona mas não sabe o quê nem porquê.