O processo criativo de produção de conteúdos inicia-se com o briefing, seguindo-se a pesquisa, o desenvolvimento da solução criativa, apresentação ao cliente, afinação, aprovação final e entrega dos materiais. Ter boas ideias para conteúdos de forma consistente é o principal desafio do Marketing de Conteúdos. Para alcançar o nível de qualidade desejado é necessário seguir determinados passos e ter uma Estratégia de como guia. 

O Inbound Marketing tem por base o conceito de atrair clientes com conteúdos que vão ao encontro dos seus interesses. Para criar conteúdos apelativos existe um um processo que, geralmente, percorrem todas as peças de comunicação, das mais complexas às mais simples.

(Leia também: Como criar conteúdos mais apelativos)

Briefing. Documento resultante da síntese da informação do cliente ao apresentar a sua necessidade e os objetivos que pretende alcançar, expondo o que pretende comunicar e contribuindo assim para a identificação do problema do cliente e a persona para a qual vai comunicar.

O briefing tanto se aplica a uma estratégia de Marketing como a elementos mais concretos como um website, uma brochura ou capas para as redes sociais. Esta informação serve como base de trabalho para estrategas, designers, copywriters e programadores. O briefing pode ser feito numa reunião presencial ou à distância e complementada por um documento escrito, para que o cliente participe e tenha conhecimento das linhas orientadoras do trabalho dos criativos. O envolvimento do cliente é fundamental.

Pesquisa sobre a marca e tendências de comunicação. Esta investigação é teórica e prática, estudando quais são as características específicas da comunicação num determinado setor e que tendências de outras áreas podem ser trazidas para enriquecer a comunicação do cliente.

Experimentação. Elaboram-se os primeiros esboços, organizam-se as ideias e apontam-se propostas que vão sendo avaliados pelo profissional e pelo grupo de trabalho, que contribuem com o seu ponto de vista acrescentado ou alterando variáveis ao problema, enriquecendo assim o projeto.

Escolha da solução. Após a experimentação, avaliação e alteração, é preciso escolher um caminho para a definir mais pormenorizadamente, e assim, ir começando a materializar o trabalho. Após traçado o conceito e obtido um resultado satisfatório, procede-se ao envio para o cliente, para validação.

Apresentação ao cliente. É elaborada uma proposta que permita perceber o trabalho nas suas linhas principais e a mesma é apresentada de forma a explicar as intenções e esclarecer eventuais dúvidas.

Nesta fase pode ocorrer duas situações: a aprovação ou a rejeição da proposta por parte do cliente. É importante perceber o ponto de vista do cliente. Caso a proposta seja rejeitada, recomeça-se o ciclo criativo seguindo as opiniões do cliente no sentido de encontrar uma solução mais próxima da verdadeira necessidade do cliente. Antes de mais, devemos colocar a persona no centro da estratégia e estabelecer critérios o mais objetivos possível que guiem a elaboração de nova proposta.

Execução. Caso seja aprovado, passa-se à fase da concretização do projeto, seguindo a linha orientadora da solução proposta. Através do diálogo com o cliente podem ser realizadas alterações, mas a partir do momento em que a proposta foi aceite entende-se que serão questões de detalhe que não modificam, na sua essência, o conceito principal.

Aprovação final por parte do cliente. Estando o trabalho final aceite pelo cliente, são enviados ou entregues os materiais na sua forma final ou colocados online, conforme cada caso.

É importante destacar a importância de um bom briefing em comunicação, que onde tudo começa.

O processo de criação em Marketing é interativo e a troca de impressões ao longo das suas fases são fundamentais para se conseguir a evolução do trabalho e a obtenção de um resultado final de qualidade.

Veja também:

Infográfico: Como funciona o processo criativo